Américo Fernandes da Silva (EXT)

Dados biográficos:

 

Notícias completas:

28 DE OUTUBRO DE 1950 Chegada Das suas propriedades da Junqueira, regressou já a esta Vila, com sua Ex.ma Família, o nosso particular amigo sr. Américo Fernandes da Silva.

29 DE SETEMBRO DE 1951 Junqueira, 25 Na sua Quinta de Casal do Pedro, encontra-se a passar as férias, acompanhado de sua família, o nosso prezado amigo sr. Américo Fernandes da Silva, funcionário do Tribunal da Relação do Porto.

22 DE AGOSTO DE 1953 Estadas (…) Para a sua propriedade da Junqueira – “Vila Cecília” – acompanhado de sua Família, deslocou-se há dias, o nosso amigo sr. Américo Fernandes da Silva. (…)

20 DE MARÇO DE 1954 – COM FOTO O nosso Director, Dr. Carlos Pinto Ferreira é o novo Presidente da Câmara Municipal Vila do Conde tem, desde a passada quarta-feira, no seu Município, um novo Presidente: o Dr. Carlos Pinto Ferreira, nosso querido Director e figura prestigiosa do nosso Concelho. Em política, “a verdade é humilde e austera”, como afirma a experiência e o talento de um escritor que à causa pública devotou a sua poderosa inteligência, consagrando longo tempo ao estudo e à meditação das suas questões. Só os regimes que escudam a sua força na intransigência inflexível daquela ética moral perduram e transcendem os ambientes fictícios das explosões revolucionárias; e só os homens que se integram nos rígidos princípios da sua lógica e, com eles, se identificam no idealismo dominante da sua actividade, atingem a plenitude de autênticas funções políticas, sem clientelas, mais ansiosas em disputar os favores da sua posição do que, verdadeiramente, empenhadas em serviços desinteressados e amistosos da sua colaboração. E a modéstia rara que reveste de excelentes predicados o carácter e a personalidade do Dr. Carlos Pinto Ferreira, é uma garantia segura de que a sua acção na nossa Edilidade se caracterizará por uma firme conduta de apêgo e de respeito à verdade da sua política administrativa, rejeitando as sonoridades dos aplausos que não deslumbram a dignidade dos seus sentimentos nem a simplicidade da sua vida, sem todavia deixar de imprimir à sua gerência o impulso salutar de nobres empreendimentos que, certamente, germinam no seu pensamento. Não vem, tão pouco, para o cargo em que o colocou uma acertada deliberação, com a insatisfação presunçosa de recrear ambições e de exercitar os méritos para mais ousadas honrarias que não o moveram a aceitar o convite, e só a preocupação de servir a sua terra, como melhor puder e souber, influenciou a sua decisão. Conhecedor das necessidades vilacondenses, animado de ardentes propósitos patrióticos para resolver os seus principais problemas e debelar as suas dificuldades mais exigentes, homem bom, cuja reputação a filantropia do seu magistério profissional granjeou no reconhecimento público, espírito franco e sensível às iniciativas beneméritas que se não condensam em mesquinhas obstinações de animosidades irredutíveis, tais são os atributos pessoais do Dr. Carlos Pinto Ferreira, que confirmam o acerto da sua nomeação para a Presidência da nossa Câmara Municipal e permitem esperar do seu trabalho uma obra de intenso ressurgimento e da sua intervenção conciliadora um esforço sincero de união bairrista e uma cooperação decidida das energias valorizadoras do progresso e da prosperidade de Vila do Conde. Se a missão delicada em que acaba de ser investido, por escolha solene do Governo, lhe confere pesadas responsabilidades no exercício do seu alto cargo e lhe impõe deveres sérios para retribuir a confiança que honrou a preferência do seu nome no cumprimento das esperanças e das aspirações dos vilacondenses, o êxito da tentativa ficará comprometido no exclusivo empenho da sua acção pessoal; é, sobretudo, da compreensão, da boa vontade, do incondicional apoio de todas as instituições e entidades representativas dos nossos interesses colectivos, de quem, mais directamente, dependem as conquistas e os triunfos do futuro de Vila do Conde. “Renovação” permite-se apelar para a coesão e a concórdia da unidade vilacondense – factor indispensável da nossa grandeza – saudando efusivamente o Dr. Carlos Pinto Ferreira com a promessa da sua calorosa colaboração, que não a obriga a abdicar da independência de critérios que, sob a direcção do seu nome, conserva, há longos anos, sem intenções equívocas e malévolas de paixões, mas apenas orientados por esclarecimentos oportunos de sugestões patrióticas. A posse do sr. Dr. Carlos Pinto Ferreira no Governo Civil do Porto No Governo Civil do Porto, o sr. Dr. Braga da Cruz, chefe do distrito, deu, na passada quarta-feira, a posse do cargo de presidente da Câmara Municipal de Vila do Conde, ao sr. Dr. Carlos Pinto Ferreira. Ao acto, que esteve muito concorrido – reflexo do valor e da consideração em que é tido o novo Presidente do Município vilacondense – assistiram as personalidades de primeiro plano, não só de Vila do Conde, como do nosso Concelho, da cidade do Porto, etc. estando presentes, entre muitos outros, os srs. Dr. Arnaldo Pinheiro Torres, presidente da Comissão Distrital da União Nacional; Bento de Amorim, presidente da Comissão Concelhia da U. N. de Vila do Conde; dr. António Cruz, Director do Diário do Norte; dr. José Maia, dr. Luiz Trêpa, eng.º Moreira de Sá, eng.º Augusto Machado, dr. José Ramos, dr. Cabral de Matos, dr. Teixeira da Silveira, dr. Serafim Ramos, eng.º José Rodrigo de Carvalho, Delfim Ferreira, dr. José Ferreira, dr. Henrique Belchior, dr. Fernando Pires de Lima, dr. Alfredo Peniche, arquitecto Germano de Castro, dr. Quelhas Lima, dr. Eduardo Campos Costa, José dos Santos Pereira e Silva, dr. Alberto Maia, dr. A. Sampaio de Araújo, dr. Amadeu Gonçalves de Azevedo, Américo Fernandes da Silva, Jerónimo Vasques, Jacinto António da Costa e toda a vereação do município vilacondense. Depois do sr. Dr. Vitor Lopes Dias, secretário-geral do Governo Civil, ter lido o auto de posse, o sr. Dr. Braga da Cruz usou da palavra, agradecendo ao sr. Dr. Pinto Ferreira a maneira pronta como acedeu ao convite que lhe faz para exercer as funções de primeiro magistrado do concelho. Em seguida traçou, em termos breves mas expressivos, o perfil do empossado, afirmando: “- V. Ex.ª não é para mim um desconhecido, pois já em 1943 tive a oportunidade de tomar contactos frequentes com a sua obra como subdelegado de saúde de Vila do Conde, no decorrer dos quais pude bem avaliar das suas qualidades de inteligência e dedicação”. Continuando, o sr. Dr. Braga da Cruz enalteceu a obra do sr. Bento de Amorim, presidente cessante, cuja presença naquele acto lhe dava um aspecto de “render da guarda”. Depois de focar, em termos eloquentes, a sua acção, e de lhe ter agradecido a sua preciosa colaboração, o chefe do distrito terminou a sua oração frisando que via naquela cerimónia de posse a continuação da obra do sr. Bento de Amorim. Seguidamente, falou o sr. Dr. Arnaldo Pinheiro Torres, presidente da Comissão Distrital da U. N., que dirigindo-se ao sr. Dr. Pinto Ferreira, afirmou: – No desempenho de qualquer cargo surgem sempre dificuldades, mas, estou certo de que Vila do Conde vai beneficiar da sua acção, como continuador da obra do sr. Bento de Amorim. Da União Nacional, sempre ao lado do Governo Civil, pode V. Ex.ª contar, desde já, com todo o seu apoio. Falou depois o sr. Bento de Amorim, que agradeceu ao sr. Dr. Braga da Cruz toda a sua colaboração e felicitou-o pela escolha acertada do sr. Dr. Pinto Ferreira para presidente do município vilacondense. Dirigindo-se ao sr. Dr. Pinto Ferreira, afirmou: – “A família de Vila do Conde está unida. V. Exª pode contar comigo inteiramente, com a minha colaboração leal, em prol de uma terra pela qual gostaria de morrer como escravo”. Finalmente, falou o sr. Dr. Pinto Ferreira. Calmo e reflectindo, medindo bem a responsabilidade das suas afirmações, agradeceu a prova de confiança que lhe fora dada, ao distinguir-se um dos mais humildes vilacondenses com a chamada para tão honroso cargo. Depois de saudar na pessoa do Chefe do Distrito o Governo da Nação, referiu-se ao sr. Bento de Amorim, que considerou o vilacondense número um ao serviço do Concelho e do Estado Novo, reiterando-lhe os propósitos da sua leal colaboração na resolução dos problemas justos que digam respeito a Vila do Conde. E a terminar: “- Farei tudo o que puder para que do concelho a cujos destinos vou ter a honra de presidir, saia tudo o que é necessário para o seu engrandecimento”. Depois de ter assinado o auto de posse, o sr. Dr. Carlos Pinto Ferreira foi muito cumprimentado, agradecendo, a todos, a sua presença naquele acto.

21 DE AGOSTO DE 1954 Estadas (…) Com sua família, e para as propriedades que possui na freguesia da Junqueira, deste concelho, foi, há dias, para ali, em gozo de férias, o nosso particular amigo sr. Américo Fernandes da Silva, funcionário da Relação do Porto.

10 DE SETEMBRO DE 1955 Estadas Na sua propriedade da freguesia da Junqueira – Quinta de Sta. Cecília – encontra-se já a passar uma temporada, com sua família, o nosso particular amigo e assinante desta jornal sr. Américo Fernandes da Silva, funcionário do Tribunal da Relação do Porto. (…)

5 DE SETEMBRO DE 1959 Estadas Partiu, há dias, para as suas propriedades na freguesia da Junqueira, deste concelho, a fim de ali passar uma temporada, com sua família, o nosso particular amigo sr. Américo Fernandes da Silva, funcionário superior no Tribunal da Relação do Porto.

27 DE AGOSTO DE 1960 Partidas A fim de assistir às vindimas nas suas propriedades da Junqueira, em cuja freguesia permanecerá algumas semanas, seguiu ontem para ali, acompanhado de sua esposa e duas netinhas, o nosso amigo sr. Américo Fernandes da Silva, antigo administrador deste jornal.

26 DE AGOSTO DE 1961 Partidas Para a sua “Vila Cecília”, na freguesia da Junqueira, partiu na segunda-feira, com sua esposa, o nosso amigo sr. Américo Fernandes da Silva, que ali vai acompanhar os trabalhos das vindimas, cuja época se adivinha.

26 DE NOVEMBRO DE 1966 Pelos Bombeiros (…) Durante o corrente mês, os nossos Bombeiros foram chamados a intervir nos seguintes incêndios: (…) No dia 18, desta vez em Casal de Pedro, Junqueira, para apagar um incêndio que se declarou na chaminé de um prédio propriedade do sr. Américo Silva, e onde reside o sr. José Dias da Silva. Os prejuízos foram também insignificantes.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s