Dados biográficos:

  • filho de António Carvalho de Azevedo e de Cândida Ferreira Machado
  • emigrante no Brasil (Pernambuco)
  • casado com Nydia Martins Carvalho de Azevedo
  • pai de Eduardo, Maria Cândida, Nydia, Jorge e Tereza Carvalho de Azevedo
  • faleceu em Pernambuco a 10 de Fevereiro de 1985, aos 58 anos de idade
  • irmão de António Carvalho de Azevedo, Manuel Ferreira Carvalho de Azevedo e Gilda Ferreira Carvalho de Azevedo
  • cunhado de António Teixeira Soares da Mota

Eduardo Ferreira Carvalho de Azevedo

Arquivo Distrital do Porto

Passaporte de Emigrantes – Livro 3

Referência: PT/ADPRT/AC/GCPRT/J-E/026/3513_m0404.tif

EduardoFerreiraCarvalhodeAzevedo

Registo de óbitos – Pernambuco

Notícias completas:

23 DE NOVEMBRO DE 46 (Junqueira, 18) Embarca para Pernambuco o sr. Eduardo Carvalho de Azevedo. Boa viagem e muitas felicidades.

4 DE DEZEMBRO DE 1954 Junqueira, 29 Partidas – Depois de passarem algum tempo entre nós, de visita às suas famílias, embarcaram de regresso ao Brasil, no passado dia 19, no paquete “Santa Maria”, em Lisboa, os senhores: Eduardo de Carvalho Azevedo, com destino a Pernambuco e José Boucinha e sua esposa, com destino a S. Paulo. No mesmo barco partiram também os senhores: Manuel Machado, para S. Paulo e Manuel Ferreira, para Pernambuco. A todos, os nossos desejos de boa viagem e prosperidades nas suas actividades comerciais.

1 DE JUNHO DE 1963 Junqueira, 28 Chegadas Vindos do Brasil, chegaram a esta freguesia todos acompanhados pelas esposas e filhos, Alberto Aguiar e irmão Eduardo Aguiar, e Eduardo F. Carvalho de Azevedo. Após uma temporada com as suas famílias, todos voltarão às terras de Santa Cruz.

MAIO DE 1965 Benfeitores do Boletim – (…) Sem determinações de tempo ofereceram: 10 dólares – (…) Eduardo Carvalho de Azevedo (Recife), (…) (Boletim Paroquial da Junqueira)

19 DE OUTUBRO DE 1968 Junqueira, 16 Melhoramento importante Pelas 11 h. do passado dia 13, a fidalga freguesia da Junqueira reuniu para prestar homenagem a um filho seu que, embora resida em Recife – Pernambuco – Brasil, tem a sua terra no coração e ama, não só os vivos, mas também os mortos. Quando, há anos, aqui esteve, ao ver que o nosso cemitério precisava de água para que as flores que se colocam à memória dos mortos se mantenham sempre vivas, dotou aquele lugar sagrado com um poço, melhoramento, sem dúvida, de grande importância. Como não podia deixar de ser, a Junta de Freguesia e o sr. António Ferreira da Costa Magalhães mandaram colocar, ali, uma placa, que a menina Angélica Maria Magalhães da Costa, netinha do sr. Magalhães, descerrou, dando ensejo a que se proferissem algumas palavras de agradecimento ao sr. Eduardo Ferreira Carvalho de Azevedo pelo melhoramento concedido e de parabéns ao sr. António Magalhães e à Junta de Freguesia, por estarem atentos a tão oportuna benemerência. – C.

 

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s