José da Costa Amorim (fal.)

Dados biográficos:

  • membro da Junta de Freguesia
  • Regedor (sucedeu a Joaquim Gomes da Silva)
  • faleceu a 3 de Novembro de 47
  • pai de António Augusto Gomes Amorim, João Gomes da Costa Amorim e de Paulino Gomes da Costa Amorim
  • casou com Maria Gomes da Silva Casanova
  • sogro de Maria Gonçalves de Azevedo

Notícias completas:

9 DE JUNHO DE 1912 Louvados Estão já eleitos os Louvados que, com a comissão nomeada pelo Governo, devem proceder à avaliação das propriedades para a organização das novas matrizes. (…) Junqueira – Efectivos: António Martins do Eirado e Silva Junior e José Baptista da Costa; substitutos: Manoel Gonçalves Ramos e José da Costa Amorim. (…) in Jornal República

17 DE AGOSTO DE 1940 Os alunos da escola masculina desta freguesia, acompanhados dos seus professores e respectivas famílias, foram no passado domingo, em passeio escolar a Paços de Ferreira, Paredes, Penafiel, Lousada, Felgueiras e Fafe, com regresso pela lindíssima Penha, que todos muito admiraram. O passeio decorreu na melhor ordem e na maior alegria, aumentando de ano a ano o entusiasmo por este passeio. Entre os componentes deste passeio, contam-se os seguintes srs. Abade da freguesia, regedor, Junta, dr. Carlos Pinto Ferreira, José da Costa Amorim, Carlos Gonçalves da S. Capela, Manuel Capela, Joaquim Cerqueira da Costa, etc., com suas famílias.

7 DE MARÇO DE 42 Por ter deixado, a seu pedido, o cargo de Regedor da freguesia da Junqueira o nosso amigo sr. José Gomes da Silva, cargo que cumpriu com zelo e sã critério, foi nomeado para o mesmo lugar o nosso prezado amigo e assinante sr. José da Costa Amorim.
Tendo desempenhado por diversas vezes o cargo de vereador da Câmara Municipal com dedicação e patriotismo, no novo lugar que agora vai ocupar a sua acção será a todos os títulos digna de apreço e louvor.

14 DE MARÇO DE 42 (Junqueira, 11 de Março) Foi nomeado regedor efectivo desta freguesia, em substituição do sr. Joaquim Gomes da Silva, que pediu exoneração desse cargo, – tendo-o, aliás, servido com muito zelo e ponderação – o nosso amigo sr. José da Costa Amorim. A Renovação já dedicou justas palavras ao carácter da nova autoridade que a pedido dos seus amigos, embora com sacrifício, vai ocupar aquele lugar. Não podia ser mais acertada a escolha porque ao novo regedor não falta sensatez, prudência, bondade e até energia, se for necessária. Damos os parabéns ao povo da Junqueira. – C.

13 DE MARÇO DE 43 (Junqueira, 10) Por um fiscal da Federação N. dos P. de Trigo foi há dias feito o arrolamento do milho existente nesta freguesia, tendo sido transferidos do consumo para a venda mais 8.700 quilogramas.
Quantia insignificante que apenas adiará a crise por mais vinte dias, que é o tempo para que  chegará aquele cereal. Houve boas vontades que devem ser aqui apontadas, – lavradores que mostraram a mais louvável isenção, entregando da melhor vontade todo o milho de que podiam dispor para consumo dos pobres desta freguesia. Estão neste caso os srs.: Manuel Lopes Balazeiro, que entregou para a venda, desde o princípio do ano, 10.000 quilos; José da Costa Amorim, que entregou 4.200 quilos; Joaquim Gomes da Silva Folão, 5.200 quilos; e Nuno Vilares Salgueiro, 9. 484.

DÚVIDAS EM RELAÇÃO A ESTA NOTÍCIA – – – – – 15 DE ABRIL DE 44 Ainda a Feira Anual de Bagunte – Conforme estava anunciado, realizou-se nesta freguesia, no passado 26 de Março, a tradicional Feira Anual, em que estava incluída, como dissemos, uma grande exposição de gado.
Os prémios dessa exposição foram distribuídos da seguinte forma:
Bois de engorda – 1º prémio ao sr. António Fernandes Faria, da Junqueira; 2º prémio ao sr. José da Costa Amorim, da Junqueira; Bois de trabalho – 1º prémio ao sr. José Carvalho, da Junqueira; (…)

DÚVIDAS EM RELAÇÃO A ESTA NOTÍCIA – – – – – 24 DE JUNHO DE 44 Concurso pecuário – No Concurso Pecuário realizado nesta Vila, no passado dia 1 de Maio do corrente ano, foram conferidos os seguintes prémios:
Gado Bovino – Primeira Secção – Primeira Classe – Touros reprodutores, holandeses ou turinos, do primeiro desfecho aos 6 anos de idade – Primeiro prémio, no valor de 500$00, conferido ao sr. Nuno Salgueiro, da freguesia da Junqueira.
(…) Segunda classe – Novilhos inteiros, holandeses ou turinos, até ao primeiro desfecho – Prémio conferido ao sr. Nuno Salgueiro, da Junqueira, no valor de 200$00. (…) Quarta classe – Novilhas turinas, até ao segundo desfecho – Primeiro prémio no valor de 200$00, conferido ao sr. Nuno Salgueiro, da Junqueira.
(…)
Segunda Secção – Raça barrosã (…) Segunda Classe – Novilhos inteiros até ao primeiro desfecho – Prémio de 200$00, conferido ao sr. Nuno Salgueiro, da Junqueira. (…)
Terceira Secção – Gado de Trabalho e de Ceva (…) Terceira classe – Junta de Bois de Ceva (…) Por deliberação tomada pelo júri, em maioria, foi resolvido conferir dois prémios de 150$00 aos srs. Manoel Moreia Maia e José da Costa Amorim, respectivamente de Vairão e Junqueira, do nosso concelho. (…)

8 DE NOVEMBRO DE 47 Falecimento – José da Costa Amorim – Após alguns dias de sofrimento, faleceu no passado dia 3, às quatro da tarde, o sr. José da Costa Amorim, proprietário da Casa de Real, da freguesia da Junqueira. O saudoso extinto, que nesta freguesia era alguém, pelo seu carácter e pela sua bondade, exerceu, com muita competência e grande aprumo moral, os cargos de regedor, de presidente da Junta e de vereador da Câmara Municipal.
Deixa aqui um vácuo difícil de preencher, pois a sua figura, tão modesta quão insinuante, impunha-se por um natural prestígio que ele punha sempre ao dispor do interesse colectivo.
O seu funeral, realizado no dia seguinte, foi muito concorrido, não só por pessoas desta freguesia, mas de muitas freguesias do concelho e até de concelhos limítrofes. Era grande o número de coroas de saudade e de bouquets, oferecidos pelos seus numerosos amigos.
O presidente da Câmara, sr. Bento de Sousa Amorim, fez-se representar no funeral pelo professor desta freguesia, sr. José Lopes da Costa. No cortejo fúnebre incorporaram-se doze eclesiásticos, irmandades e a cruzada eucarística. Paz à sua alma. A toda a família enlutada, envia o nosso jornal sentidas condolências.

22 DE NOVEMBRO DE 47 (Junqueira, 13) Celebrou-se segunda-feira a missa do 7º dia pela alma do nosso saudoso conterrâneo sr. José da Costa Amorim. O acto religioso foi muito concorrido, sendo no fim distribuídas esmolas a todos os pobres que a ele assistiram.

1 DE SETEMBRO DE 1956 Junqueira, 27 Casamentos No passado dia 23 do mês corrente, realizou-se o enlace matrimonial da menina Maria Amélia Nogueira Amorim, filha do sr. Paulino da Costa Amorim e da sra. D. Maria da Silva Nogueira e neta do sr. Horácio da Silva Nogueira, digno Presidente da Junta desta freguesia e da sra. D. Amélia da Silva Ribeiro, com o sr. Paulino Gomes da Costa Amorim, filho do sr. José da Costa Amorim (já falecido) e da sra. D. Maria Gomes da Silva Casanova.O casamento realizou-se no Santuário do Sameiro, em Braga, tendo presidido ao acto solene e celebrado a Missa o reverendo Pe. Manuel Baptista de Sousa, Pároco dos nubentes, acolitado pelo reverendo Pároco Manuel Gomes da Costa, Pároco de Gavião. Paraninfaram a cerimónia religiosa o sr. Comendador Francisco de Lima Amorim e sua ex.ma esposa, sra. D. Georgete Amorim. Findo o acto religioso, teve lugar, num Restaurante daquela cidade, o almoço; e, pelas 20 horas, foi oferecido a todos os convidados, em casa do noivo, um primoroso copo de água, durante o qual o nosso reverendo abade, numa brilhante alocução, enalteceu as qualidades dos nubentes, formulando votos pelas suas constantes felicidades. Agradeceu, comovido, o avô da noiva, sr. Horácio Nogueira. Aos noivos, endereçamos os nossos sinceros e prósperos dias no futuro.

9 DE AGOSTO DE 58 Casamento elegante No dia 21 do passado mês de Julho, efectuou-se na Igreja Matriz da freguesia de Bagunte, o enlace matrimonial do sr. António Augusto Gomes de Amorim, da freguesia da Junqueira, deste concelho, com a menina Maria Gonçalves de Azevedo, natural da dita freguesia, e filha da sra. D. Ana Gonçalves de Azevedo e do sr. Joaquim Gonçalves de Azevedo, que completou há pouco os seus estudos na Escola do Magistério Primário do Porto. O noivo, representante da Casa de Real, filho da sra. D. Maria Gomes da Silva Casanova e do sr. José da Costa Amorim (já falecido), é também professor oficial na freguesia da Junqueira. Paraninfaram o acto, por parte da noiva, a sra. Dr. Aurora Figueiredo e o sr. Dr. Manuel Ribeiro Ferreira; e por parte do noivo, a sra. D. Georgette Gonçalves Mendes de Amorim e o sr. Dr. Carlos Pinto Ferreira, ilustre presidente da nossa Câmara Municipal. O acto religioso, que teve assistência de numerosos convidados, foi celebrado pelo reverendo Pe. Manuel de Sousa Gonçalves, pároco daquela freguesia, e abrilhantado por belos trechos musicais executados por um exímio violinista. No final, foi servido um primoroso almoço num restaurante de Vila do Conde, durante o qual usaram da palavra diversos convivas, que enalteceram as boas qualidades dos nubentes. Na “corbeille” dos noivos, viam-se lindas e valiosas lembranças. Os noivos – a quem desejamos muitas felicidades – seguiram em viagem de núpcias para o norte do país.

14 DE MAIO DE 1960 Junqueira 9 Casamento elegante No passado dia 7 do corrente, uniram-se pelo santo sacramento do matrimónio, a menina Maria Emelina da Costa Pinto Ferreira, filha do sr. Dr. Carlos Pinto Ferreira, ilustre presidente da nossa Câmara Municipal e director deste jornal, e da sra. D. Felismina Campos Costa Pinto Ferreira, e o sr. João Gomes da Costa Amorim, filho do sr. José da Costa Amorim (já falecido), e da sra. D. Maria Gomes da Silva Casanova. O acto religioso realizou-se pelas 12 horas, na nossa Igreja Paroquial, com a assistência de muitos ilustres convidados, ao qual presidiu o Padre Manuel José Gomes da Costa Amorim, Pároco de Beiriz, e primo do noivo, que proferiu uma brilhante e emotiva alocução para apontar aos noivos o caminho a seguir na nova vida de casados. Celebrou a Santa Missa o pároco desta freguesia. Paraninfaram, por parte da noiva, a sra. D. Emelina Campos Costa de Araújo e o sr. Dr. Manuel Pinto Ferreira; e por parte do noivo, a sra. D. Georgete de Lima Amorim e o sr. António Amorim, primos do noivo. Em seguinda, os noivos e convidados dirigiram-se, em automóvel, para casa dos pais da noiva, onde foi servido um primoroso copo de água. Durante o percurso, os noivos tiveram de se apear várias vezes para pisarem lindos tapetes de flores com que vários grupos de raparigas os homenagearam. Os noivos seguiram em viagem de núpcias para o Sul do País. Aos nubentes, os nossos desejos de muitas felicidades.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s