Sven Arvid Nilsson

Dados biográficos:

Notícias completas:

13 DE JULHO DE 1968 Nova fábrica Foi lavrada, esta semana, na Secretaria Notarial desta vila, a escritura pela qual a firma “Obergue – Limas e Mecânica, Limitada”, com sede provisória em Lisboa, adquiriu o terreno indispensável para a construção, no lugar da Espinheira, freguesia da Junqueira, dos edifícios destinados à sua fábrica de limas e ferramentas. Após a celebração da escritura, o Eng.° Sven A. Nilsson e Senhora, convidaram os srs. Presidente da Câmara Municipal, Nuno Salgueiro e Dr. António de Sousa Pereira e Senhoras para um almoço, durante o qual agradeceu as atenções e facilidades recebidas, informando que muito brevemente se iniciariam as obras para a construção da fábrica. Será mais uma importante indústria a contribuir para o desenvolvimento industrial do nosso concelho, pelo que lhe desejamos as maiores prosperidades.

22 DE NOVEMBRO DE 1969 Obergue – Limas e Mecânica, L.da Certifico que, por escritura de 5 de Julho corrente, lavrada de fl. 58 a fl. 61 v. do livro n.º 1-D para escrituras diversas do 11º Cartório Notarial de Lisboa, foi substituído integralmente o pacto social da sociedade comercial por quotas de responsabilidade limitada sob a denominação Obergue – Limas e Mecânica, L.da, pela forma seguinte: 1.º – A sociedade adopta a denominação Obergue – Limas e Mecânica, L.da, vai ter a sua sede em Espinheira, freguesia de Junqueira, concelho de Vila do Conde, e durará por tempo indeterminado, a partir de 20 de Setembro de 1966, data da sua constituição. 2.º – O seu objecto é a indústria de limas e outras ferramentas e máquinas e qualquer outra actividade legalmente possível que a sociedade delibere explorar. 3.º – O capital social é de 50000$00, integralmente realizado, nos valores, créditos e demais efeitos constantes da escrita, e corresponde à soma das quotas dos sócios, que são as seguintes: C O Obergue & Co A B, 40000$00 e Oberg Machine Company A B, 10000$00. 4.º – A gerência, dispensada de caução, será exercida por Sven Arvid Nilsson, que poderá delegar os seus poderes, no todo ou em parte uma ou mais vezes, em quem entender. § único. A sociedade fica obrigada pela assinatura do gerente Sven Arvid Nilsson ou da pessoa em quem delegue esses poderes. 5.º – Quando a lei não exigir outras formalidades, as reuniões da assembleia geral serão convocadas por cartas registadas expedidas com uma antecedência de 15 dias, e as reuniões terão lugar no local indicado na convocação. Está conforme. 11.º Cartório Notarial de Lisboa, 17 de Julho de 1969. A Ajudante Maria Emília Enes e Anes.

17 DE OUTUBRO DE 1970 Obergue, Lda. Nova indústria Vilacondense Com a presença do senhor Governador Civil do Distrito, teve lugar no passado dia 4, a inauguração da mais moderna unidade industrial para o fabrico de limas, implantada em Portugal, pela C. O. Oberg & CO AB, importante firma Sueca que, muito vem contribuir para o desenvolvimento industrial do País e promoção da mão-de-obra nacional, já de si excelente. Ocupando uma área coberta de 12.000 metros quadrados – dentro em breve passará ao dobro – a nova indústria situa-se na Junqueira, onde adquiriu terreno com a área de 90.000 metros quadrados, junto ao Rio Ave, terrenos que faziam parte da Quinta da Espinheira. Para já, o fabrico é exclusivamente de limas. Mais tarde terá início o fabrico de fresadores e outras ferramentas. Durante os anos mais próximos, os produtos fabricados serão exportados na sua totalidade. O senhor Governador Civil do Distrito, acompanhado pelos srs. Presidente e Vice-Presidente da Câmara; Even A. Nilsson, Administrador da Olberg; Alfredo Calem e Hoelzer, Cônsul da Suécia; António Brandão Miranda, Administrador do Banco Português do Atlântico; Eng. Costa Reis; Eng. Carlos da Fonseca; Dr. António de Sousa Pereira; Nuno Vilares Salgueiro; Eng. Bertil Fransson, Gerente da Obergue, Lda, grande número de personalidades suecas e portuguesas, ligadas ao Comércio, Indústrias e serviços oficiais, cortou, com uma tesoura de ouro a fita simbólica, tendo o Sr. Nilsson proferido algumas palavras de agradecimento. Depois, no Palácio Hotel, teve lugar um almoço a todos os convidados em número superior a 150, tendo usado da palavra, num brinde a Portugal, o sr. Even Nilsson; o Chefe do Distrito agradeceu, mostrando a sua satisfação pelo bom entendimento entre os dois países. No final do repasto, tanto o sr. Administrador como o gerente da Obergue e Engs. da firma, foram muito cumprimentados. Cinco dias volvidos, a firma estava outra vez em festa então para receber os seus operários e funcionários em número de 90. Administrador, Gerente e Engs., acompanhados pelas exmas. Esposas, vieram ao portão receber os seus colaboradores, cumprimentando-os, abraçando-os, numa palavra; mostrando por eles um interesse a que não estavam habituados a ver em festas deste género. Depois, num dos vastos salões da fábrica, teve lugar um copo de água monstro (sic), pretexto para mais e cada vez maiores provas da simpatia pelos trabalhadores da empresa. Sempre atenciosos, sempre alegres, a “família sueca” confraternizou com a “família portuguesa”, não faltando mesmo quem metesse o seu pé de dança, no “vira” e no “malhão”, danças tão características da Junqueira. Em suma, uma bela festa. Oxalá, outras empresas lhe sigam o exemplo, porque nada melhor para estreitar laços de amizade e cimentar vontades, que patrões e operários confraternizarem. Renovação agradece o convite e deseja a Obergue L.da, as maiores felicidades.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s